Atuação do Pedagogo

Este blog será utilizado pela turma de 2006 do 4º ano "A" do Curso de Pedagogia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL) como instrumento de apoio e produção de texto/artigo na disciplina Atuação do Pedagogo.

26.11.06

Recreaçao e Lazer!!!!

A disciplina "Atuação do Pedagogo" vem a cada dia sendo inovadora, pois a professora concilia teoria e prática e isto é muito importante para o nosso aprendizado. O nosso novo desafio seria procurar em diversas áreas a atuação do pedagogo. No começo nos pareceu muito fácil, pois nosso tema era a "Recreação e Lazer", mas com o decorrer de nossa busca, nos deparamos com algumas dificuldades, pois nem todos os envolvidos em tal tema eram pedagogos, foi neste momento que o grupo percebeu que a atuação do pedagogo fora do espaço escolar é algo muito novo. As pessoas que desenvolvem este trabalho em sua grande maioria são professores de Educação Física, pois os mesmos tem fundamentos de brinquedoteca, acantonamento, ou seja "Recreação e Lazer", por isso a dificuldade.Muitas vezes nos deparamos com os mesmos nos fazendo a pergunta: "Mas o que Pedagogos sabem sobre este assunto?". A princípio fomos em hipermercados e shoppings, em busca desse profissional, mas os mesmos nao foram encontrados, pois nas áreas de lazer que existem nesses espaços, para nossa surpresa só encontramos professores de educação física, com qualificação para desenvolver o trabalho com as crianças, porém sem um trabalho pedagógico envolvido por de trás das atividades.Queremos deixar claro que o conhecimento adquirido em todas as visitas foram muito significativos, pois o que aprendemos com a experiência de cada um foi muito importante para o nosso aprendizado.Como não encontramos pedagogos nos hipermercados, fomos ao clube Sesc de Itaquera ao chegar lá também não encontramos ninguém responsável pela recreação e lazer. Lá existem professores de Educação Fisica, mas que não atuam com atividades pedagogicas e sim, com atividades esportivas, para isto nos justificaram que o custo de um pedagogo é muito caro por isto resolveram não mais ter esta parte de recreação com pedagogos.Estivemos tambem nos shoopings da Penha e Tatuapé, onde tambem não encontramos o profissional pedagogo. A informação que recebemos neste local, foi que há um espaço de recreação onde os pais deixam as crianças, porém não tem nenhum profissional habilitado na area.Então fomos ao Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio, tambem conhecido como Hospital do Tatuapé, no qual fomos bem recebidas, pela a Pedagoga que atua na brinquedoteca. A senhora Iracema de Souza Carvalho, a mesma é graduada em pedagogia pelo Centro Unisal Salesiano, fez outros cursos, como capacitação para Brinquedista na Uni Nove e oficinas Lúdicas e oficinas de aconselhamento em amamentação e outros cursos de briquedista pelo Incor e pela a Prefeitura. Está atuando na brinquedoteca do Hospital há dois anos e a mesma orienta as crianças e até os acompanhntes a socalização, a aprendizagem e a educação durante o brincar. Afinal é brincando que a criança forma sua personalidade, pois brincar é coisa séria.Com relação às crianças não existem tantas dificuldades, pois elas assimilam a aprendizagem de forma bastante coerente. A maior dificuldade quando existe, é em relação às mães que por vezes não concordam com o nosso trabalho. Um dos motivos foi que pelo fato de ter sido convidada a atuar e coordenar essa brinquedoteca. Em principio encarei como mais uma aprendizagem, porém comecei a perceber que tinha tudo a ver comigo o meu curso e tambem com a minha pesquisa (TCC ), a qual até hoje utilizo.O que motivou tal decisão? A mesma respondeu: A confiança a mim prestada pela direção da pediatria. O respeito pelo o profissional que dedicam; a valorização do meu trabalho pelos os colegas do hospital. Quais as principais caracteristicas do trabalho que realiza? realizamos junto às crianças todos os tipos de brincadeiras que são possíves. por se tratar de uma brinquedotéca hospitalar, as crianças ficam limitadas em seus movimentos, não podendo nunca sentar no "chão" devido a contaminação, apesar da higienização ser realizada a contento.Elas pintam, jogam de acordo com a idade, manuseam todo tipo de brinquedo, assistem a desenhos,leem livros infantis e revistas também , além de outras atividades livres ( pinturas, colagem).Afinalidade do nosso trabalho (caracteristicas) é fazer com que a criança se sinta mais a vontade como se estivessem em sua propria casa, fazendo criar situações ( faz- de- conta ) e transpor para o papel.

18.10.06

O Pedagogo nos eventos culturais

No 4º de Pedagogia, na disciplina da Atuação do Pedagogo recebemos uma proposta de trabalho para realizar uma pesquisa de campo na qual fomos levantar dados sobre a atuação do pedagogo fora do ambiente escolar.
Nossa proposta foi pesquisar Pedagogos que atuassem no espaço de eventos culturais (teatro, congresso, sarau, cinema e museu) e com essa proposta saímos a campo.
Nosso primeiro passo foi localizar esses espaços, e a partir daí elaboramos um guia de onde buscar essas informações. Como o grupo não mora nos arredores do UNISAL, resolvemos ir aos teatros e cinemas pertencentes ao nosso bairro e depois, juntas resolvemos nos organizar com dia e horário para irmos aos eventos culturais na cidade de São Paulo.
Na cidade de Osasco fomos ao cinema do Shopping Plaza localizada no centro de Osasco e lá, além de sermos mal atendidas, não obtivevemos a informação necessária. A recepção do funcionário em relação às informações solicitadas trouxe-nos incertezas e insegurança.
Disse-nos que a central do cinema ficava no Vila Yara.
De lá fomos ao Museu de Osasco para poder entrevistar uma pedagoga e ao chegar lá fui atendida por um funcionário que me atendeu me passou para a administração que disse que não tinha o profissional na área mesmo tendo trabalhos voltados para crianças. E para finalizar a minha pesquisa de campo fui ao Teatro Espaço Municipal e me dirigi a duas pessoas que estavam conversando e perguntei a elas se no teatro havia um pedagogo que orientava os trabalhos pedagógicos e me responderam com indelicadeza.
Num segundo momento da pesquisa nos organizamos e fomos a campo com o intuito de investigar novos elementos para compor o questionário informativo, fomos até a estação da luz visitar o Museu da Língua Portuguesa e ao chegar fomos pedir informação se havia no espaço profissional na área de pedagogia e se o mesmo planejava e orientava os monitores para melhor explicação dos conteúdos ali exposto aos visitantes. E a recepcionista não soube dar as informações corretas, não conhecia a política da empresa e não quis nos direcionar para falar com outra pessoa, a mesma foi indelicada. Saindo do Museu da Luz fomos ao Museu da Arte Sacra o qual fomos recepcionadas por uma segurança que nos direcionou para falar com a diretora que nos recebeu muito bem e nos informou que no museu não havia pedagogos atuantes, porem os monitores não precisavam ter nível superior e eles recebiam treinamentos para executar esta função. Na Pinacoteca fomos recebidas por recepcionistas que disse que na administração é que nos iríamos obter esta informação e só podíamos falar com eles com hora marcada e como isso não foi possível ligamos do lado de fora e perguntamos e nos responderam que não havia pedagogo e sim pessoas graduados em artes plásticas.
Visitamos o Itaú Cultural no qual fomos atendidas por um segurança que nos informou que lá não havia pedagogos atuando, e o mesmo nos disse que lá era um cinema que você pagava um valor simbolico e assistia até três filmes no dia.
No Masp o segurança nos informou que poderia haver um pedagogo atuando, só conseguiriamos falar com o pedagogo com hora marcada durante a semana, como nos fomos no sábado ficamos de voltar depois.

4.10.06

Ongs

Atuação do pedagogo em Organizações não governamentais-ONGs

A disciplina Atuação do Pedagogo, nos possibilitou uma visão do trabalho do pedagogo fora da sala de aula. Dentre os temas de pesquisa propostos, optamos por investigar o trabalho exercido por pedagogos em Organizações não governamentais-Ongs (colocar em nota de rodapé: Utilizaremos a sigla ONG ao referirmo-nos às Organizações não governamentais), que desenvolvem trabalhos voltados para educação.
Decidimos que o nosso primeiro passo seria o de ampliar o nosso entendimento sobre as ações exercidas pelas "ONGs".
(informar o fonte que utilizaram)As ONGs trabalham como associações sem fins lucrativos, que desenvolvem ações em diferentes áreas. Pesquisamos algumas ONGs que divulgam suas ações pautadas nesse objetivo.
As ONGs pesquisadas foram: Itau, Dom Bosco e TV Cultura.
Vale lembrar que antes de saírmos a campo elaboramos, nas aulas, um questionário para dar um eixo norteador para todos os grupos empenhados em realizar a pesquisa em outras áreas de atuação do pedagogo, e para além disso, para que os pedagogos que atuam nessas ONGs, discutissem conosco o seu papel dentro da instituição.
Das entrevistas realizadas coletamos os seguintes dados:
Na Fundação Itau Social o pedagogo atua em duas vertentes: na área educacional, buscando a melhoria da qualidade da educação pública e fomenta as ações complementares à escola, para assegurar o ingresso, o regresso, a permanência e o sucesso de crianças e jovens matriculados na escola pública; na área da saúde, objetivando modernizar as práticas administrativas e gerenciais, com vistas a capacitação e ao aperfeiçoamento dos serviços de saúde.
Por meio de contato telefônico, obtivemos a informação que na Fundação Cultural Itaú não pedagogo atuante.
Na Obra Social Dom Bosco, que faz parte da Rede Salesiano de ação social, presente em 128 Países, fazem parte:
* centro de educação Infantil
* casas de acolhimento
* núcleos sócios - educativos
* centro de formação e cultura
* liberdade assistida cominitária
Com todos esses projetos a Obra Social tem como missão contribuir na construção de uma sociedade justa, humana e igualitária, por meio de atividades socieducativas que visam a melhoria da qualidade de vida e ao pleno exercício da cidadania das famílias em situação de vulnerabilidade, exclusão ou risco social e pessoal.
Na TV cultura, não entregamos nenhum questionário, pois foi nos dado a possibilidade de fazermos pessoalmente uma entrevista com o Sr. Paulo (nome fictício para guardar a integridade do mesmo), pedagogo, que foi professor na Universidade de São Paulo.
enfatizaremos a entrevista por te nos auxiliado em nossa pesquisa.
por telefone marcamos a entrevista, chegamos na TV cultura, passamos pela recepção nos idendificamos e ficamos aguardando para sermos atentidas.
apos os vinte minutos o proprio Sr. Paulo, veio nos receber, primeiramente nos mostrou cada setor da TV cultura em seguida nos acomodou em sua sala, onde demos inicio a entrevista.
como podemos perceber, atuação do pedagogo em ambientes não formais, ainda não tem um campo aberto, mas cabe aos futuros pedagogos
meninas, o texto está ficando bem legal, continuem

Radio e TV


A disciplina Atuação do Pedagogo, tem como objetivo olhar para a ação do Pedagogo como um profissional que pode trabalhar em outros espaços educativos, para além da sala de aula em escolas da Educação Básica. É intenção discutir a ação do pedagogo em hospitais, bibliotecas, eventos culturais, ong's, recreação e lazer etc.
Nossa pesquisa teve como objetivo conhecer Pedagogos que atuassem em rádio e televisão. Ficamos empolgadas com a proposta do trabalho que a disciplina proporcionou, visto que é um tema diferente do que vínhamos desenvolvendo até o momento.
Realizamos uma pesquisa de campo, com profissionais que atuam como pedagogos em uma das duas áreas mencionada acima.
No primeiro momento, buscamos entrevistar um profissional que atuasse na área como Pedagogo em universidades de comunicação, mas infelizmente não encontramos pedagogos, só pessoas graduadas em outras áreas como comunicação, administração de empresas e serviço social. Nossa busca continuou, tentamos entrevistar um professor que atua em uma rádio como pedagogo, mas sua agenda não permitiu a entrevista então fomos atrás de uma emissora de tv de São Paulo e conseguimos entrevistar uma funcionária.
A entrevista partiu do questionário realizado em sala de aula, abordando questões diversas sobre o cotidiano desse profissional e sobre a sua formação.
A graduanda entrevistada é do sexo feminino, tem 25 anos é estudante do 3° ano do curso de Pedagogia e trabalha como operadora de telemarketing e optou por esta função devido a remuneração ser mais atraente do que a de docente. Para ela, a opção pela graduação em Pedagogia se deu por julgar que tal formação a auxiliaria no seu desenvolvimento profissional, melhorando a sua comunicação e desembaraço no atendimento aos clientes.
Embora a entrevistada afirme gostar da função atualmente exercida, diz que pretende algum dia atuar na área educacional.
Prosseguimos a pesquisa, agora utilizando a internet para buscarmos mais informações de como seria a atuação de um pedagogo em rádio e tv, mas o que encontramos foram sites que traziam informações das diversas áreas que um pedagogo pode atuar, não encontramos nenhum que fundamentasse a atuação do pedagogo em rádio e tv, só propostas de faculdades, divulgando em seu currículo cursos de Pedagogia com propostas diferentes , incluindo o Pedagogo em espaços não escolares.
Chegamos a conclusão de que nos dias atuais o lema é de que onde houver uma prática educativa, se instala uma ação pedagógica.O processo de ensino-aprendizagem é vivenciado não somente dentro da escola, mas é uma ação que acontece em todo e qualquer setor da sociedade, que se caracteriza como a sociedade do conhecimento, porque a educação formal e a não formal caminham paralelamente e tornam a educação o principal instrumento contra a desigualdade social.
Empresas, hospitais. ongs, associações, igrejas, eventos, rádio e tv e outros formam hoje o novo cenário de atuação deste profissional, que transpõe os meios da escola, para prestar seu serviço nestes locais que são espaços até então restritos a outros profissionais. E esta atual realidade vem com certeza quebrando preconceitos e idéias de que o pedagogo está apto para servir suas funções somente na sala de aula.
Apesar das diversas habilidades que o pedagogo tem, essas são utilizadas ainda dentro da escola e não fora desta, esta mudança de paradigma está acontecendo, constatamos isso através da pesquisa na internet, que existem hoje diversas universidades abrindo cursos para atuação do pedagogo fora da sala de aula, pudemos viver isto ao longo destes quatro anos de graduação, acreditamos ser fundamental esse começo, para que no futuro exista pegagogos em espaços não escolares, e temos o privilégio de estarmos fazendo parte desta mudança.

13.9.06

Atuação do Pedagogo na Biblioteca

Só para que você leitor possa entender... somos alunas do 4º e último ano de Pedagogia e temos uma disciplina que se chama Atuação do Pedagogo.
No início do ano (2006), a professora sugeriu que nos separássemos em grupo e fizéssemos um levantamento de possíveis locais em que o Pedagogo poderia atuar fora o espaço escolar. Após o levantamento foi distribuído um local para cada grupo, o passo seguinte foi de elaborar um questionário que respondesse as principais dúvidas que tínhamos em relação a essa atuação, como por exemplo: “quais as dificuldades que os Pedagogos encontraram atuando naquela profissão?” Depois da elaboração do questionário, a professora pediu para que cada grupo fosse à busca dos profissionais estipulados através de sorteio, salientando que cada grupo ficou com um espaço diferente. A partir da coleta das informações, apresentamos o que encontramos para sala em forma de seminário e a professora, juntamente com os alunos, achou que poderíamos criar um BLOG para compartilhar nossa experiência com nossos colegas e demais interessados no assunto.
O nosso próximo passo foi, através desse espaço (blog), contar de forma sucinta, tudo o que ocorreu durante a realização do trabalho e o quanto ele foi importante para nosso crescimento.
Como já foi dito acima, foi realizado um sorteio para distribuição das áreas que os Pedagogos podem atuar e o nosso grupo ficou com a BIBLIOTECA e tínhamos como proposta procurar Pedagogos atuando nelas. A primeira biblioteca que fomos foi a da própria faculdade, porém como já imaginávamos as duas pessoas que lá trabalham são formadas em Biblioteconomia e não em Pedagogia. Procuramos em diversas bibliotecas e tivemos muita dificuldade de encontrar um Pedagogo atuando nelas. Depois de muito procurarmos, resolvemos nos separar e cada um procurar em um local diferente e o plano realmente surtiu efeito, das cinco componentes do grupo, três encontraram Pedagogos atuando em Bibliotecas e cada uma com sua experiência para contar.
Uma das bibliotecárias possui a formação em Pedagogia desde 2000, atua a dois anos na Biblioteca e o mais curioso, nunca trabalhou em sala de aula e também não tem vontade.
A outra pessoa que encontramos exerce a função em uma escola particular há três anos, já atuou como docente, mas devido a problemas de saúde, foi obrigada a afastar-se do cargo de professora e foi então, que surgiu a oportunidade de trabalhar como bibliotecária.
A terceira pessoa que encontramos atua a nove anos em uma biblioteca municipal, se formou em Pedagogia, mas devido à sua profissão, também se especializou em Biblioteconomia.
O que podemos concluir depois da realização desse trabalho foi que, o curso de Pedagogia ainda é visto simplesmente como uma formação para ser professor das Séries Iniciais e Ensino. Claro que essa é a principal função do Pedagogo: mediador da aprendizagem. Não estamos renegando o nosso papel de educador, não temos como fugir dessa responsabilidade, mas hoje em dia o Pedagogo sai formado também para atuar em outros espaços.
O mercado para pedagogos é amplo e está em expansão. Todo pedagogo é, por excelência, professor, mas nem todo professor é pedagogo, o que amplia ainda mais o campo daqueles que escolheram a pedagogia como carreira. Acreditamos que agora é só uma questão de tempo para que as pessoas se “acostumem” com a idéia!

Atuação do Pedagogo em Educação a Distância

No primeiro semestre do ano de 2006, como parte dos trabalhos realizados na disciplina "Atuação do Pedagogo", fizemos uma entrevista com duas profissionais da área de Educação a Distância. O nosso objetivo era identificar a forma de participação do Pedagogo nesse campo da Educação e sua trajetória profissional. Nossa primeira impressão frente a este trabalho foi positiva porque havia a possibilidade de explorar uma área interessante e que já havíamos estudado. No segundo ano do nosso curso, já havíamos feito um trabalho sobre a Educação a Distância, mas sem focar a figura do Pedagogo mas sim as modalidades a distância (cursos por correspondência, via internet e outros). Com o trabalho feito agora, ampliamos nossos conhecimentos sobre esta área e de que forma exatamente o Pedagogo participa da elaboração dos cursos. Para realizarmos a entrevista proposta pela Professora Silmara, pedimos primeiramente ajuda da Coordenadora de nosso curso, que atua na área da EaD (Educação a Distância). Ela se colocou a nossa disposição para ajudar-nos e nos indicou uma professora de uma Universidade de Santa Catarina. Encaminhamos um e-mail a ela, nos apresentamos e questionamos se ela poderia nos ajudar com nossa pesquisa. Recebemos prontamente sua resposta e sua disposição em nos ajudar. Encaminhamos então um questionário (que havia sido elaborado em conjunto, em sala de aula e com orientação da Professora Silmara Campos). Neste questionário haviam perguntas em nível pessoal como idade e formação, assim como perguntas mais específicas quanto a trajetória profissional e a forma como a profissional começou a atuar com a educação a distância. A trajetória profissional de nossa entrevistada se iniciou com o Magistério seguido pela graduação em pedagogia (no ano de 1992).É especialista em Informática na Educação, Mestre em Educação e Doutoranda em Comunicação Social. Ela atua em EaD desde o ano de 2002. Ela afirma que a figura do pedagogo na Educação a Distância "está vinculado ao seu conhecimento pedagógico dos processos de aprendizagem e da forma como se implementam práticas diferenciadas nessa modalidade de ensino". A universidade onde trabalha oferece cursos de graduação e extensão via internet. Com sua experiência como pedagoga, a mesma orienta as elaborações dos cursos, oferecendo suporte pedagógico e identificando se o curso proporcionará a real aprendizagem do aluno. Gostaríamos de ter ampliado o nosso trabalho, considerando as histórias de outros profissionais. Porém, tivemos dificuldades em encontrar pedagogos atuando nessa área. Chegamos à conclusão de que a educação a distância ainda é campo de trabalho mais técnico do que pedagógico. Existem poucos pedagogos se dedicando a este campo. Sendo assim, para enriquecer a nossa pesquisa, considerando um caso a mais, entrevistamos a coordenadora de nosso curso, que é pós-graduada em Educação. Atua na área de Ead desde o ano de 1998 e atualemente oferece suas contribuições profissionais em duas universidades e em uma empresa de consultoria. Em nossa entrevista, nos afirmou que "a presença de um pedagogo nas equipes multidisciplinares que produzem material e cursos para a modalidade a distância é fundamental porque os processos educativos necessitam das contribuições pedagógicas para que possam gerar aprendizagem". Nos informou também, que a maior dificuldade que enfrentou para exercer esta profissão foi a rejeição por parte dos profissionais das áreas das ciências exatas e tecnológicas, pois, para eles, as ciências humanas (a Pedagogia especificamente), pouco contribuem para as ciências. Ela ainda atua como docente e se dedicando a área da Ead.

Recreação e Lazer

A disciplina "Atuação do Pedagogo" vem a cada dia sendo inovadora, pois a professora concilia teoria e prática e isto é muito importante para o nosso aprendizado. O nosso novo desafio seria procurar em diversas áreas a atuação do pedagogo. No começo nos pareceu muito fácil, pois nosso tema era a "Recreação e Lazer", mas com o decorrer de nossa busca, nos deparamos com algumas dificuldades, pois nem todos os envolvidos em tal tema eram pedagogos, foi neste momento que o grupo percebeu que a atuação do pedagogo fora do espaço escolar é algo muito novo. As pessoas que desenvolvem este trabalho em sua grande maioria são professores de Educação Física, pois os mesmos tem fundamentos de brinquedoteca, acantonamento, ou seja "Recreação e Lazer", por isso a dificuldade. Muitas vezes nos deparamos com os mesmos nos fazendo a pergunta: "Mas o que Pedagogos sabem sobre este assunto?".
A princípio fomos em hipermercados e shoppings, em busca desse profissional, mas os mesmos nao foram encontrados, pois nas áreas de lazer que existem nesses espaços, para nossa surpresa só encontramos professores de educação física, com qualificação para desenvolver o trabalho com as crianças, porém sem um trabalho pedagógico envolvido por de trás das atividades. Queremos deixar claro que o conhecimento adquiro em todas as visitas foram muito significativos, pois o que aprendemos com a experiência de cada um foi muito importante para o nosso aprendizado.
Como não encontramos pedagogos nos hipermercados, fomos ao clube Sesc de Itaquera ao chegar Lá também não encontramos ninguem responsavel pela recreação e lazer.
Lá existem professores de Educação Fisica, mas que não atuam com atividades pedagogicas e sim, com atividades esportivas, para isto nos justificaram que o custo de um pedagogo é muito caro por isto resolveram não mais ter esta parte de recreação com pedagogo. Estivemos tambem nos shoopings da Penha e Tatuapé, onde não encontramos o profissional pedagogo.A informação que recebemos neste local, foi que há um espaço de recreação onde os pais deixa as crianças, porém não tem nenhum profissional habilitado na area.

Então fomos ao Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio, tambem conhecido como Hospital do Tatuapé. no qual fomos bem recebidas, pela a Pedagoga que atua na brinquedoteca. A senhra Iracema de Souza carvalho a mesma é graduada em pedagogia pelo Centro Unisal Salesiano, fez outros cursos, como capacitação para Brinquedista na Uni Nove e oficinas Lúdicas e oficinas de aconseilhamento em amamentação e outros cursos de briquedista pelo o Incor e pela a Prfeitura. Está atuando na brinquedoteca do Hospital há dois anos. a mesma orienta as crianças e até os acmpanhntes a socalização, a aprendizagem e o educação durante o brincar.Afinal é brincando que a criança forma sua personalidade,pois brincar é coisa séria. Com relação às crianças não existem tantas dificuldades, pois elas assimilam a aprendizagem de forma bastante coerente. A maior dificuldade quando existe, é em relação às mães que por vezes não concordam com o nosso trabalho.Um dos motivos foi que pelo o fato de ter sido convidada a atuar e coordenar essa brinquedoteca. Em principio encarei como mais uma aprendizagem, porém comecei a perceber que tinha tudo a ver comigo o meu curso e tambem com a minha pesquisa (TCC ), a qual até hoje utilizo.O que motivou tal decisão? A mesma respondeu: A confiança a mim prestada pela direção da pediatria. O respeito pelo o profissional que dedicam; a valorização do meu trabalho pelos os colegas do hospital. Quais as principais caracteristicas do trabalho que realiza? realizamos junto às crianças todos os tipos de brincadeiras que são possíves. por se tratar de uma brinquedotéca hospitalar, as crianças ficam limitadas em seus movimentos, não podendo nunca sentar no "chão" devido a contaminação, apesar da higienização ser realizada a contento.Elas pintam, jogam de acordo com a idade, manuseam todo tipo de brinquedo, assistem a desenhos,leem livros infantis e revistas também , além de outras atividades livres ( pinturas, colagem).Afinalidade do nosso trabalho (caracteristicas) é fazer com que a criança se sinta mais a vontade como se estivessem em sua propria casa, fazendo criar situações ( faz- de- conta ) e transpor para o papel.

Atuação do Pedagogo nos Hospitais

Durante o primeiro semestre do ano de 2006, foi proposto pela professora da disciplina "Atuação do Pedagogo" uma pesquisa em diversos campos, um deles foi a utilização da pedagogia na área hospitalar. Para isso foi organizado em sala de aula um questionário que fosse capaz de contribuir com o desenvolvimento do trabalho de pesquisa.
O grupo foi a campo em busca de profissionais que atuassem junto a área hospitalar, porém não foi possível encontrar profissionais atuando na função de pedagogos nos diferentes hospitais.
No entanto, encontramos profissionais que possuem a formação de pedagogo, porém atuam como professores
A atuação do pedagogo em hospitais pode ter duas finalidades: A primeira refere-se à atuação voltada para a educação de pacientes hospitalizados por um longo período e tem direito a continuidade de seus estudos. A segunda finalidade está relacionada a prática do pedagogo como educador e criação de projetos para formação dos funcionários apesar dessas finalidades sabemos que a primeira é reconhecidamente mais comum, porém ainda com um percentual pequeno de participação se comparado a outras áreas do conhecimento como a psicologia etc...

ATUAÇÃO DO PEDAGOGO EM TURISMO

ATUAÇÃO DO PEDAGOGO EM TURISMO

O Pedagogo é um profissional capaz de atuar em diversos âmbitos educativos e de responder às diversas demandas e exigências de uma sociedade cada vez mais complexa.
Para tanto, precisa estar preparado para enfrentar, com criatividade e competência, os problemas do cotidiano, ser flexível e tolerante e estar atento às questões decorrentes da diversidade cultural que caracteriza nossa sociedade atual.
Em nossa pesquisa encontramos o pedagogo atuando na área de turismo apenas como recreacionista em situações de lazer como: em acampamentos e passeios escolares.
Realizamos pesquisa de campo a fim de coletar dados relacionado a atuação do pedagogo na área do turismo em empresas de viagens, como por exemplo, na CVC, na BRA em Hotéis e outros. Veja como ocorreu:
Na empresa aérea BRA, fomos bem recebidas e quando nos apresentamos como estudantes de pedagogia do Centro UNISAL (Universidade Salesianas – campus Santa Teresinha) e relatamos que estávamos coletando dados sobre a atuação do pedagogo no turismo, sentimos que o funcionário nos tratou com indiferença e até com um pouco de descaso. Ao perguntarmos sobre a presença de um especialista na educação (o pedagogo) na empresa de turismo, ele mal respondeu e disse não ter conhecimento do assunto e do que era exatamente um pedagogo. Percebemos, então, que o funcionário não queria mais nos atender e aproveitamos o momento para falarmos sobre pacotes turísticos para as férias de julho, pois, uma de nós iríamos viajar, nesse período, e aproveitou o momento para pesquisar diversos lugares e preços. Nesse momento, o funcionário da BRA, nos atendeu com muita gentileza e presteza, pediu que nos sentássemos, passou a nos chamar por “senhoras” e depois de mostrar a uma de nós os pacotes aéreos, quis até nos atender respondendo que desconhecia a presença de um pedagogo nesta área. Foi uma situação um pouco desagradável e constrangedora. Nós, inicialmente, fomos mal recebidas e ao final, tratadas com muita educação por estarmos interessadas no produto da empresa. Foi uma pena!
Na CVC, fizemos o contrário: iniciamos pesquisando sobre pacotes turísticos e, em seguida, dizendo que éramos estudantes de pedagogia do UNISAL. Dessa maneira, percebemos que fomos muito bem atendidas e o funcionário que nos atendeu, nos tratou como “clientes preferenciais” e se mostrou interessado no assunto. Perguntamos a ele sobre a presença de pedagogos na empresa e ele disse desconhecer, nos indicando o telefone da central da CVC, especificamente, no setor de RH. Antes de irmos embora da empresa aérea (CVC) o funcionário nos perguntou: “...mas o que um pedagogo faz?”, ficamos encabuladas com a pergunta e surpresas com a certa “ignorância” do mesmo e respondemos acreditando que tal profissão é pouco ou nada conhecida e explorada fora da área da educação e da sala de aula. Posteriormente, ao ligarmos para essa central, fomos informadas da ausência de um profissional da educação, especialmente o pedagogo, e que havia, somente, uma estudante de psicologia que atuava como estagiária do local.
Em uma nova situação, agora não mais empresas aéreas e sim em um Hotel de grande porte, conversamos com um amigo nosso, Antônio, que trabalha no hotel Estamplaza na função de Recepcionista Sênior, a respeito da presença de pedagogos na área de hotelaria. O mesmo nos atendeu bem e se mostrou prestativo a nos fornecer as informações necessárias. Com relação à presença de pedagogo na área de turismo ele disse desconhecer e procurou na rede dos hotéis esse profissional, que foi uma pesquisa sem sucesso, ou seja, o pedagogo não foi encontrado nessa área, apenas, uma estagiária de pedagogia que por sua vez não atuava como pedagoga.
Em escassa oportunidade em que encontramos o pedagogo atuando no âmbito do turismo o mesmo estava exercendo o papel de monitor / recreacionista em acampamentos, sítios turísticos, ou seja, não exercia a função de Pedagogo, assim como já foi citado anteriormente.
Um exemplo que podemos citar é o de uma pedagoga que trabalha em um acampamento que se localiza em Mairiporã, formada à três anos, hoje encontra-se trabalhando em períodos de férias (janeiro / julho, como recreacionista, vista pelas crianças como uma monitora. Junto a ela existem mais 11 monitores (profissionais de educação física e outros). Cada qual cuida de uma equipe durante o dia todo, realizando atividades elaboradas por uma comissão de organizadores, organizadores estes que são profissionais da árera de educação física, não existindo a presença de nenhum pedagogo para planejar, orientar, etc.
Enfim, não fomos felizes em poder encontrar um pedagogo trabalhando na área do turismo, mas estamos anciosas para receber informações sobre um pedagogo exercendo sua real e rica função dentro da área turistica. Quem tiver informações por favor postem-nos! Continuaremos pesquisando!

O Papel do Pedagogo e sua Importância dentro das Empresas.

A pedagogia empresarial é uma área recente, onde, dentro de uma perspectiva interdisciplinar, o pedagogo é convidado a atuar junto aos recursos humanos da organização em atividades relativas a docência em organizações não escolares.
O pedagogo é um dos profissionais habilitados para atuar na escola e nas organizações, desenvolvendo projetos educacionais, propondo ações estratégicas que possam otimizar resultados, considerados diferenciais em seus processos.
O pedagogo está capacitado para desenvolver tecnologias educacionais eficientes e eficazes que podem entender perfeitamente as necessidades das organizações.
A pedagogia empresarial oferece conhecimentos aos profissionais,buscando instrumentalizá-los técnico e didadicamente para atuação na àrea de gestão de pessoas, evidenciando formas educacionais para aprendizagem organizacional significativa; gerando mudanças culturais no ambiente de trabalho, coordenando equipes, bem como prestando consultoria interna relacionado ao treinamento e desenvolvimento nas organizações.
Percebe-se hoje, um vasto mercado pouco explorado por este profissional da área da educação e que poderá fazer a diferença no momento que atuará com as pessoas, inserindo nos diversos setores das organizações.
A pedagogia na empresa caracteriza-se como uma das possibilidades de atuação/formação do pedagogo bastante rescente, especialmente no contexto brasileiro. Tem seu surgimento vinculado à idéia da necessidade de formação e/ou preparação dos recursos humanos nas empresas.
Vale destacar que nem sempre as empresas preocupam-se com o desenvolvimento de seus recursos humanos, entendidos com fator principal do êxito empresarial. Essa preocupação surge como uma demanda, ao mesmo tempo, interna e externa por melhor desempenho e formação profissional, recebendo inclusive incentivos governamentais para a sua operacionalização. Serve de exemplo a Lei 6297/75.
De acordo com Ferreira (1985) o pedagogo a partir dai passa a ganhar espaço nas empresas, enquanto alguém que atua na área de desenvolvimento de recursos humano, especificamente em treinamento de pessoal-responsável pela preparação/formação de mão-de-obra para o atendimento das especificidades da organização.
É interessante perceber que a atuação do pedagogo na empresa tem como pressuposto principal a filosofia e a política de recursos humanos adotadas pela organização.Daí o cuidado para não imaginar que o treinamento tem um fim em si mesmo o que a postura a adotar na empresa é a mesma a ser adotada em uma escola.
Considerando-se que a empresa como essencialmente um espaço educativo, estruturado com uma associação de pessoas em torno de uma atividade com objetivos especificos e, portanto,com um espaço também aprendente, cabe à pedagogia a busca de estratégias e metodologias que garantam uma melhor aprendizagem/apropriação de informações e conhecimentos, tendo sempre como pano de fundo a realização de ideais e objetivos precisamente definidos.Tem como finalidade principal provocar mudanças no comportamento das pessoas de modo que estas melhorem tanto a qualidade de seu desempenho profissional quanto pessoal.

Como foi procurar pedagogos atuando nas empresas no setor de RH?

Quando a professora nos propos a pesquisar sobre atuação do pedagogo nos espaço não escolar, foi dividido grupos para que cada um pesquisasse em uma área diferente e o nosso grupo foi o de fazer pesquisa de campo na área empresarial, o pedagogo atuando na empresa no setor de rh. Então foi elaborado um questionário para que este servisse de apoio para a entrevista desse profissional.Começamos a sair em busca desse profissional, formado em pedagogia, mas atuando no setor de rh. Foi bastante difícil achar este profissional atuando nessa área. A maioria dos profissionais que atuam no setor de rh são formados em psicologia principalmente, tinha também profissional formado em assistente social.
Conseguimos achar duas pessoas que são formados em pedagogia e atuando na área de rh.



6.9.06

APRESENTAÇÃO

A disciplina Atuação do Pedagogo compõe a matriz curricular no 4o. ano do Curso de Pedagogia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo, campus Santa Terezinha.

O curso de Pedagogia do UNISAL
(apresentar o PP do Curso - ver)

30.8.06

Início de conversa

Formar um profissional articulador da atividade educacional nas diversas formas de gestão, na organização de outras instâncias educativas,compreendendo que a prática pedagógica transcende o espaço escolar... eis o nosso desafio.
Enfrentamos o desafio partindo do que sabíamos sobre a atuação do pedagogo em espaços não escolares e constatamos, sem muito sobressaltos, que pouca produção teórica há sobre esta temática, portanto, um campo fértil para lançarmo-nos à pesquisa e a produção de conhecimento nessa área.